Inspiração | Meu cachorro chamado Karma

Inspiração Meu cachorro chamado KarmaChego em casa. Mais um dia.
Ninguém me cerca, ninguém repara
Ninguém me faz festa no silêncio da sala.
Sou eu, só eu.
E meu cachorro, chamado Karma.

Meu cachorro chamado Karma
noite e dia só bem me atrapalha
E me late alto, me pondo descalço
Pra pisar a grama que ele fez virar palha.

E me rosna alto e mais alto me diz
que fui eu que, desde o início, o quis.
e, de cego assim, e surdo, em brasa.
Não encontro sem ele o caminho de casa.

Se rói os móveis? Por Deus, quem me dera!
Gosta é de me roer os cantinhos dos ossos.

Ponho a cantar, mas ele nunca adormece. Ponho a fugir, mas ele nunca me esquece.

E se corro pra longe, de longe me grita.
Aí, eu confesso, começo a xingar.
Mas quanto mais xingo, mais gordo ele fica.

Por Lara Spíndola
Yogini, poeta e artesã

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s