Texto | Ayurveda, a medicina tradicional indiana e o Yoga

medicina-ayurveda-yoga-saber-dosha-massagemMilhares de anos antes da medicina moderna desenvolver o conceito de homeostase, de passar a considerar a conexão entre mente e corpo e de Hipócrates ter dito “que seu alimento seja seu remédio”, os sábios da Índia já haviam desenvolvido um sistema de saúde sofisticado que levava em conta a relação de interdependência entre todos os níveis de manifestação do veículo humano e da sua relação com o meio.

Ayus, literalmente, significa Vida, mas o Caraka Samhita, principal texto desta tradição, o define da seguinte forma: “O termo ayus se refere a combinação de corpo, órgãos dos sentidos, mente e alma”. Veda significa conhecimento e também é uma palavra que remete ao corpo de conhecimento que serviu de base tanto para o desenvolvimento do Yoga como dessa “Ciência da Vida, do corpo, dos órgão do sentido, da mente e da alma”.

De acordo com a visão cosmológica desse pano de fundo do Yoga e do Ayurveda, todo o Universo incluindo os seres que nele habitam tem uma essência sutil em comum e são formados por cinco elementos, chamados de pancha mahabhuta: espaço, ar, fogo, água e terra. Esses elementos se relacionam segundo princípios de interação – rajas, sattva e tamas – inerentes ao processo de manifestação e dão origem a toda uma variedade de objetos densos e sutis que formam o Universo.

A partir dessa compreensão aplicada a nossa psicofisiologia, foi desenvolvido no Ayurveda um sistema de classificação do indivíduo segundo seu dosha predominante. Apesar de usada para essa classificação, é importante entender que a palavra dosha se refere às propriedades que resultam da combinação desses elementos, regendo também a estrutura externa ao indivíduo, como as estações do ano, horas do dia etc.

Segundo o Ayurveda, a saúde – que nas palavras do tratado Sushruta Samhita não significa apenas a ausência de doença, mas inclui o bem-estar físico, mental e a felicidade plena – gira em torno do equilíbrio dos doshas que é obtido através do conhecimento transmitido pelos Rishis Védicos aplicado à rotina diária, da alimentação à prática de atividade física, yoga e meditação, passando por uso de óleos medicinais e fitoterapia. Sempre levando-se em conta o que é adequado para cada biotipo e o possível desequilíbrio potencial ou já apresentado.

Conheça os três tipos de Doshas

Existem três doshas: O dosha Vata, formado pelos elementos espaço e ar. O dosha Pitta formado pelos elementos fogo e água. E o dosha Kapha formado pelos elementos água e terra.

ayurveda-dosha-vata-yogaQuando predomina o dosha Vata, a pessoa possui as seguintes características físicas: pele fria, massa corporal leve, pele e cabelos seco e uma mobilidade solta e rápida. Psicologicamente, são adaptáveis como o ar, criativos e expansivos como o éter, devido a sua sensibilidade, tendem a possuir veia artística e a se interessar por práticas espirituais. Por outro lado, costumam ser instáveis mentalmente. No organismo, esse dosha está relacionado principalmente com as funções excretória e nervosa. Quando esse dosha encontra-se em desequilíbrio pode apresentar os seguintes quadros: secura, frio, perda de peso, inquietação, gases, prisão de ventre, ansiedade, medos, depressão e insônia.

ayurveda-dosha-pitta-yogaO dosha Pitta se apresenta no indivíduo através de uma pele quente, olhos brilhantes, massa corporal moderada e pele e cabelos oleoso. Psicologicamente, são perspicazes e questionadores. Costumam ter um temperamento intenso e por isso, são inclinados a buscar a excelência no que fazem, mas com propensão a sentimentos de ódio, raiva e ciúme. Por já possuírem muito calor interno, não toleram temperaturas elevadas. Esse dosha está relacionado com a função metabólica e digestiva. Pitta desequilibrado pode gerar os seguintes quadros: azia, queimação abdominal, fezes soltas, calor no corpo, aumento da sudorese, pele sensível e vermelha, olhos vermelhos, irritabilidade e agressividade.

ayurveda-dosha-kafa-yogaAqueles em que predomina o dosha Kapha apresentam massa corporal pesada, pele fria e oleosa e mobilidade lenta. Psicologicamente, são tolerantes e compreensivos, no entanto, tendem a apresentar traços de cobiça e possessividade. Podem demorar a compreender um assunto, mas depois que isso ocorre, o aprendizado fica registrado, possuem ótima memória.Esse dosha atua na função estrutural e de lubrificação dos tecidos. Kapha desarmônico gera um quadro de obesidade, preguiça, oleosidade, secreções, embotamento mental.

A prática de Yoga considerando os Doshas de uma forma geral

Vata. Uma prática de yoga adequada para lidar com o desequilíbrio desse dosha deve ser suave e conduzida com certa fluidez, com maior presença de posturas que exijam equilíbrio e força e que energizem o muladhara chakra. Trabalhos articulatórios também são importantes, como por exemplo, as séries de pavana muktasana. O bhramari pranayama é o mais adequado ao dosha vata pois acalma a mente e reduz a ansiedade. O yoga nidra deve ser longo. E uma meditação acompanhada de um mantra sussurrado será mais facilmente acomodada.

Pitta. Uma boa prática de yoga para aqueles em que predomina o dosha pitta, é aquela feita com respiração completa ao invés do ujjayi, utilizando mais posturas na posição sentada e deitada do que de pé. Shitali pranayama deve estar presente na prática em caso de desequilíbrio desse dosha, pois essa respiração elimina o calor e contém a acidez estomacal. Assim como para o dosha vata, é indicado o yoga nidra de longa duração. A meditação na respiração, prana vikshna tende a ser uma boa pedida.

Kapha. Uma prática vigorosa e dinâmica com respiração ujjayi com muitos asanas de pé favorecem esse dosha, pois gera calor e contrapõe sua tendência à inércia, uma boa pedida é o surya namaskar. O bhastrika pranayama é, certamente, muito apropriado para lidar com esse dosha em desequilíbrio. O yoga nidra para kapha deve ser mais breve em relação aos outros doshas. E meditação com repetição oral de um mantra ou feita em grupo acompanhada de kirtana será mais facilmente recebido.

Para todos os doshas. Além disso, como os doshas regem também a estrutura externa ao indivíduo, a sadhana yogi – no caso, o uso das técnicas do hatha yoga – pode ser adaptada às estações do ano e a sua localidade no globo terrestre. Nesse sentido, é aconselhável a todos os doshas, por exemplo, a inclusão do shitali pranayama no verão ou em zonas mais quentes e do ujjayi pranayama, no inverno ou estando em zonas frequentemente mais frias e considerar o uso mais frequente das ações purificatórias nos períodos de transição entre as estações. É importante também que a elaboração da sequência de posturas e a intensidade da prática seja considerada de modo que não haja extenuação em dias quentes e se produza calor nos dias frios.

Com esse conhecimento, a prática do Yoga pode ser direcionada até um nível extremamente sutil, considerando aspectos que a ciência moderna ainda está por comprovar. Essa relação é tão grande que para o Dr. Vasant Lad, Yoga e Ayurveda são duas faces de uma mesma moeda, pois Asana, pranayama, relaxamento, mantra e meditação são algumas das principais prescrições dessa medicina e por outro lado, como objetivo do Yoga passa pela obtenção de um corpo e de uma mente saudáveis na caminhada rumo ao autoconhecimento e à uma vida plena, o Ayurveda aponta os melhores caminhos a serem seguidos por cada pessoa. Essa integração pode ser construída por meio de um professor cuja formação contemple uma base de Ayurveda ou paralelamente às aulas, fazendo-se consultas periódicas com um profissional especializado em Ayurveda.

Harih Om
Por Gilberto Schulz

Gostaria de manter o contato para receber as futuras publicações e informações sobre cursos e eventos? Cadastre-se gratuitamente clicando na imagem abaixo:

yoga-em-casa-aula-particular-online

Anúncios

3 Respostas para “Texto | Ayurveda, a medicina tradicional indiana e o Yoga

  1. Pingback: Texto | Terapia Marma, massagem e aromaterapia Ayurvédicas « yoga em casa | conheça e pratique com gilberto schulz·

  2. Pingback: Dica | Automassagem dos marmas, aromaterapia e cura prânica « yoga em casa | conheça e pratique com gilberto schulz·

  3. Pingback: Dica | Como fazer o Shitali pranayama, a respiração refrescante | yoga em casa | para conhecer e começar a praticar onde estiver·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s