Orientações fundamentais para praticar Yoga sozinho

POR GILBERTO SCHULZ

Dica Como fazer ioga sozinho - Passos para IniciantesDevido ao fácil acesso à informação em sites, livros e vídeos, atualmente existe uma forte tendência a sermos cada vez mais autodidatas em praticamente tudo, o que é algo bom, porém existem limitações nesse processo que costumam ser negligenciadas. Pensando nisso, escrevo este texto para traçar algumas considerações importantes sobre essa questão aplicada à prática de yoga.

É possível, desejável e faz parte da tradição que o yoga seja inserido na nossa rotina diária, tanto no sentido da utilização das técnicas, como também através da reflexão sobre valores e conceitos que, em suma, constituem a forma como olhamos o mundo e agimos nele.

No entanto, é fundamental entender que a figura do professor é indispensável. Podemos realizar os meios que o yoga propõe sozinhos, mas para isso é importante que eles tenham sido passados para nós por um professor.

Se você reside no Rio de Janeiro, convido você a conhecer um programa único de orientação e acompanhamento com o foco num desenvolvimento integral voltado a conquista de uma autonomia na prática [mais informações…]

Além disso, para praticar posteriormente sem um acompanhamento presencial é fundamental a presença destes quatro pilares:

  • Clareza honesta quanto ao que foi aprendido
  • Noções sobre técnicas que sejam contra-indicadas a alguma condição específica de saúde
  • Paciência
  • Bom senso

Considere também as recomendações abaixo…

Evite começar a praticar sozinho a partir de instruções contidas em livros, sites ou DVDs. Apesar de considerar que podem ser uma forma válida de transmissão professor-aluno, envolvem alguns riscos. Recorra a elas apenas em último caso. E para isso, é necessário discernimento na escolha do material a ser usado. Seja você iniciante ou não, deixar-se guiar apenas pelas imagens pode não ser uma boa escolha; muito mais importante é prestar atenção às instruções, entendê-las detalhadamente e conhecer as contra-indicações das técnicas que estiverem sendo empregadas. Caso você tenha alguma restrição de saúde séria, procure alguém que possa supervisionar sua prática.

Aprenda a “ouvir” seu corpo. Você é responsável por sua integridade e saúde sempre, seja praticando sozinho ou na presença de um professor, para isso procure estreitar a relação consigo mesmo aprimorando sua percepção de todas as camadas do seu ser.

Não fique apenas a distância. No que diz respeito à fundamentação “teórica”, informe-se lendo livros e pesquisando em sites, mas dependendo do grau do seu interesse nessa busca, saiba que é determinante uma conexão entre professor e aluno.

Planejamento é sempre bem vindo. Além de conhecer bem as técnicas isoladamente é preciso compreender minimamente a lógica por detrás da ordem de execução delas.

Por exemplo, quanto às possibilidades de ação da coluna vertebral, segue um exemplo geral de sequência fundamentada por uma lógica: tração, flexão, inclinações laterais, extensão, flexão, torções precedidas e seguidas de asanas que promovam uma tração na coluna para criar e recuperar os espaços entre as vértebras.

Quanto às pernas, muitos asanas alongam a parte posterior. Então, busque também os que atuam sobre a parte anterior, interna e externa. Inclua posturas de força, estabilização articular e de equilíbrio. Finalize com um relaxamento consciente, seguido por pranayama, exercício para expandir e equilibrar o prana; e meditação.

Na prática

No yoga a higiene cumpre um papel fundamental. Antes da prática tome banho, escove os dentes e a língua e, caso conheça, faça outros kriyas, ações purificatórias.

O ideal é que a prática seja feita com o estômago e os intestinos vazios, porém, a individualidade biológica deve ser sempre respeitada. Caso perceba a necessidade, coma algo leve e em pequena quantidade.

Primeiramente, deixe o que está fora, fora. Reserve este momento para você, desligue ou deixe o celular no silencioso. Evoque uma atitude de gratidão pelos conhecimentos que dispõe e que serão colocados em prática.

Quando for começar, o primeiro passo deve ser o direcionamento da atenção para si mesmo. E para estabelecer uma conexão harmônica entre mente e corpo inicie com movimentos fáceis que não exigem força nem flexibilidade associados a uma respiração profunda e ritmada.

Conserve essa atitude de auto-observação e fundamente suas ações com três princípios básicos: santosha, contentamento; tapas, uso consciente da força de vontade; e ahimsa, compromisso em não causar dano.

Não fique obcecado por se “consertar”. Mantenha-se consciente. Respeite seus limites e evite exageros.

Não é necessário que a prática dure 1h ou 1h30. O principal é que ela seja regular e orgânica, o que significa adaptá-la à sua realidade. Naturalmente, para que essa prática sem orientação se torne consistente e segura, é fundamental buscar conhecimento e experiência, que podem ser obtidos frequentando aulas regulares, participando de workshops e retiros ou até mesmo fazendo um curso de formação e aprofundamento.

Experimente aplicar esse entendimento nesta Prática sugerida para iniciantes, ela é fácil, breve, mas bastante eficaz se realizada regularmente.

Om Tat Sat
Boas práticas!
Gilberto Schulz

gilbertoschulz


Gilberto Schulz tem formação técnica em yoga pela ABPY e participação em cursos no Brasil e na Índia com professores de referência da tradição do yoga.                                                                                                                                            

Gostaria de manter o contato para não perder as futuras publicações e informações sobre cursos e eventos? Cadastre-se gratuitamente clicando na imagem abaixo:
yoga-em-casa-aula-particular-online

Anúncios

8 Respostas para “Orientações fundamentais para praticar Yoga sozinho

  1. Pingback: Texto | O lado invisível das posturas do Yoga | yoga em casa | conheça e pratique com gilberto schulz·

  2. Pingback: Indicação de Livro | Asanas – Swami Kuvalayananda | yoga em casa | para conhecer e começar a praticar onde estiver·

  3. Pingback: Dica | Prática de Yoga para aliviar sintomas da TPM | yoga em casa | para conhecer e começar a praticar onde estiver·

  4. Pingback: 9 recomendações importantes para você praticar Yoga - Radio Viva Zen | Musicas indianas, Orientais, Mantras e Word Music Radio Viva Zen | Musicas indianas, Orientais, Mantras e Word Music·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s