Conheça os benefícios e aprenda a fazer o Samavritti Pranayama, a Respiração quadrada: Uma Iniciação às retenções

respiracao-quadrada-samavrtti-pranayama-meditacao-yogaSama significa “igual” e vritti, “modificações”. Nessa técnica respiratória, estamos nos referindo às fases da respiração e também às flutuações da mente. Comumente pensamos a respiração como sendo composta por dois momentos: a entrada e a saída do ar.

No pranayama, além da entrada e da saída do ar, temos o que chamamos de retenções, que são de dois tipos, interna e externa. A interna quando o ar fica retido no interior dos pulmões e externa quando mantemos o ar fora dos pulmões, eles ficam vazios.

Mais que um exercício fisiológico, o pranayama é um momento muito especial. Nele, estreitamos a relação com esse aspecto sutil e vital da manifestação e desenvolvemos uma atitude natural e objetiva de reverência independente de crença.

As 4 fases da respiração em sânscrito:

puraka – inspiração
antah kumbhaka – retenção do ar nos pulmões
recaka – expiração
bahir kumbhaka – retenção do ar fora dos pulmões

A essa altura, talvez você já esteja imaginando como deve ser o samavrtti pranayama. Mas antes entenda sua importância e conheça alguns efeitos dessa técnica.

Essa respiração, além de produzir uma série de benefícios fisiológicos, energéticos e psíquicos, é excelente como uma iniciação às retenções. Esse momento da respiração que não é muito comum para a maioria das pessoas. Também introduz outro fator fundamental do pranayama, matra, o tempo.

Benefícios fisiológicos, energéticos e psíquicos

  • Intensifica as trocas gasosas que “purificam” o sangue venoso. Carregando-o de oxigênio e eliminando o CO².
  • Maior absorção de prana, da energia vital.
  • As retenções instigam o fluxo do prana da periferia para o canal central do sistema sutil. Ao invés de percorrer as pétalas dos chakras, passa pelos botões aprofundando nossa visão de si e do mundo.
  • Ameniza a ansiedade.
  • Diminui a amplitude da oscilação mental, sendo uma ótima preparação para meditação e para os estudos.

Acima de tudo ajudou-me a acalmar a mente, a aumentar a concentração e o equilíbrio não só nas aulas mas também no dia a dia o que tem ajudado a diminuir a ansiedade pois cheguei a ter crises de pânico por consequência o stress. Tem-me ajudado também nas insónias.

Joana Forte, leitora do blog e praticante de yoga em Lisboa, Portugal.

Veja como fazer Samavrtti Pranayama de forma adequada e segura

Essa técnica respiratória consiste em igualarmos o tempo das 4 fases da respiração acima apresentadas. O matra, a proporção desse pranayama é 1:1:1:1
Esse pranayama exige certa compreensão prévia sobre a respiração e uma capacidade de administrar a passagem do ar de forma suave e profunda, mas sem exageros. Se tem dificuldade de fazer isso, é melhor experimentar o adhama pranayama primeiro por alguns dias e depois explorar bastante o 1° estágio aqui proposto antes de realizar o samavritti pranayama. Em caso de hipertensão ou alguma cardiopatia, sugiro que fique apenas com o primeiro estágio.

1° Estágio – 1:1 – Igualando o tempo da Inspiração e da Expiração

  1. Sente-se com a coluna confortavelmente ereta seja com as pernas cruzadas apoiando o quadril sobre uma almofada ou numa cadeira, apoiando os pés no chão.
  2. Observe a respiração acontecendo livremente por alguns instantes.
  3. Progressivamente alongue a entrada e a saída do ar sem contar o tempo.
  4. Encontrando uma forma de respirar profunda e agradável, conte o tempo da próxima entrada de ar nos pulmões. E exale no mesmo tempo.
  5. Verifique se esse tempo não está causando nenhum tipo de perturbação na sua mente ou fisiologia. Se não, siga inspirando e expirando no mesmo tempo.

Toda vez que esvazia os pulmões você completa 1 ciclo. Faça 20 ciclos.

Samavritti Pranayama, a respiração quadrada

Os primeiros 3 passos são idênticos:

  1. Sente-se com a coluna confortavelmente ereta seja com as pernas cruzadas apoiando o quadril sobre uma almofada ou numa cadeira, apoiando os pés no chão.
  2. Observe a respiração acontecendo livremente por alguns instantes.
  3. Progressivamente alongue a entrada e a saída do ar sem contar o tempo.
  4. Encontrando uma forma de respirar profunda e agradável, conte o tempo da próxima entrada de ar nos pulmões. Guarde o ar nos pulmões o mesmo tempo. Esvazie no mesmo tempo. Fique sem ar o mesmo tempo.
  5. Verifique se esse tempo não está causando nenhum tipo de perturbação na sua mente ou fisiologia. Se estiver, ajuste-o para menos.

É fundamental que todas as fases sejam agradáveis e que uma não interfira na outra. Volte a encher, manter o ar nos pulmões, esvaziar e ficar sem ar nos pulmões, realizando todas as etapas no mesmo tempo.

Como são 4 etapas no mesmo comprimento, chamamos de respiração quadrada.

Exemplo, enchi os pulmões em 6 segundos, guardo o ar nos pulmões por 6 segundos, esvazio em 6 segundos e fico sem ar nos pulmões por 6 segundos completando o quadrado.

Sugiro que faça primeiro 5 quadrados. Sentindo-se bem passe para 10 quadrados.

Boa prática!

Gilberto Schulz

Gostaria de conhecer e aplicar uma rotina de Meditação nos Chakras? Cadastre gratuitamente seu e-mail clicando na imagem abaixo para receber a Meditação no Centro Cardíaco e saber como adquirir o material completo

meditacao-chakras

Anúncios

2 Respostas para “Conheça os benefícios e aprenda a fazer o Samavritti Pranayama, a Respiração quadrada: Uma Iniciação às retenções

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s